DVD Man Ray – Grandes Mestres da Arte

DVD Man Ray – Grandes Mestres da Arte
A vida e a obra do artista

O Artista.

Man Ray (Emanuel Rudzitsky, Filadélfia, 27 de Agosto de 1890 – Paris, 18 de Novembro de 1976) foi um fotógrafo, pintor e anarquista.

Foi um dos nomes mais importantes do movimento da década de 1920, responsável por inovações artísticas na fotografia. Muda-se na infância para Nova Iorque. Estudante de arquitectura, engenharia e artes plásticas, inicia-se na pintura ainda jovem.

Em 1915 conhece o pintor francês Marcel Duchamp, com quem funda o grupo dadá nova-iorquino. Em 1921 contacta com o movimento surrealista na pintura. Trabalha como fotógrafo para financiar a pintura e, com a nova atividade, desenvolve a sua arte, a raiografia, ou fotograma, criando imagens abstratas (obtidas sem o auxílio da câmara) mas com a exposição à luz de objetos previamente dispersos sobre o papel fotográfico.

Como cineasta, produz filmes surrealistas, como L’Étoile de Mer (1928), com o auxílio de uma técnica chamada solarização, pela qual inverte parcialmente os tons da fotografia. Muda-se para a Califórnia em 1940, para explorar as possibilidades expressivas da fotografia. Aí dá aulas sobre o tema. Seis anos depois, retorna a França. Em 1963 publica a autobiografia Auto-Retrato.

“Em lugar de pintar pessoas, comecei a fotografá-las, e desisti de pintar retratos ou melhor, se pintava um retrato, não me interessava em ficar parecido. Finalmente conclui que não havia comparação entre as duas coisas, fotografia e pintura. Pinto o que não pode ser fotografado, algo surgido da imaginação, ou um sonho, ou um impulso do subconsciente. Fotografo as coisas que não quero pintar, coisas que já existem.”, por Man Ray

Editora: Progresso Educacional
Duração aproximada: 47min
Idioma: Português / Inglês (sem legendas)

DVD Man Ray – Grandes Mestres da Arte


Você também encontra nas seguintes Livrarias:
Livraria SoLivros
Av. Brasil, 44
Fone: (18)3221.5109
Presidente Prudente – SP

www.SoLivros.com.br

www.LivrosPedagogicos.com.br
www.AndesLivraria.com.br
www.ClickLivro.com.br
www.BasiLivros.com.br
www.SoLivros.com.br
www.PraiadosLivros.com.br
www.LivrariaIbitinga.com.br
www.BordadosIbitinga.com.br/Domino/
www.SoLivros.com.br
www.LivrariadaLua.com.br
www.ShoppingdoLivro.com.br
www.ShoppingLivros.com.br
www.AoLivroTecnicoLivros.com.br
www.PortalPrudente.com.br/loja
www.SoLivros.com.br

MercadoLivre –>>
Cortinas Ibitinga–>>

Anúncios do Google:









DVD GAINSBOROUGH – Grandes Mestres da Arte

DVD GAINSBOROUGH – Grandes Mestres da Arte
A vida e a obra do artista

O Artista.

Thomas Gainsborough (Suffolk, 14 de Maio de 1727 – Londres, 2 de Agosto de 1788) foi um dos mais célebres artistas do Arcadismo.

Gainsborough estudou em França no atelier de Hubert François Gravelot e no estúdio de um pintor em voga na Corte de nome Francis Hayman. Cedo tomou contacto com a pintura da Europa Central pela qual se apaixonou de imediato. Deu especial atenção à pintura popular alemã do século XVII e aos ícones russos.

Decidido a tornar um pintor influente entra a corte inglesa, translada-se, em 1759, para Bath, uma cidade preferida cada vez mais pelos cortesãos e altos burgueses. Prontamente tornou-se um pintor de preferência entre a nobreza e a emergente burguesia, passando até o seu rival de longa data Joshua Reynolds.

Gainsborough conheceu o sucesso devido aos seus retratos. Contudo, na sua obra também é frequente encontrar paisagens. Também é conhecido como um dos mais célebres fundadores da Real Academia, onde exibiu muitas obras de 1769 até 1772.

Já a morar em Londres, Thomas recebeu várias comendas da aristocracia, que quase o «santificava». Nas suas pinturas, até o mais pobre padeiro, se assemelhava a uma figura divina, perante a qual nos temos que curvar. Gainsborough concedia, aos seus modelos, uma altivez e sobriedade curiosas e particular carácter, geralmente forte.

Geralmente – e em consequência dos anos que passou em Bath – é na sua obra frequente encontrar o estilo de Anthony van Dyck, que era igualmente um pintor de excelência entre a aristocracia inglesa e flamenga. Talvez por isso, muitos dos patronos de Gainsborough o tenham escolhido como seu retratista.

A sua paleta de cores pouco variou ao longo da sua trajetória. Nela estavam bem compactos os tons leves e mais brilhantes subjugados a fluidas cores escuras, como o castanho. Entre suas obras mais importantes estão “Retrato de Mrs. Philip Thickness” e “O menino azul”.

Editora: Progresso Educacional
Duração aproximada: 50min
Idioma: Português / Inglês (sem legendas)

DVD GAINSBOROUGH – Grandes Mestres da Arte


Você também encontra nas seguintes Livrarias:
Livraria SoLivros
Av. Brasil, 44
Fone: (18)3221.5109
Presidente Prudente – SP

www.SoLivros.com.br

www.LivrosPedagogicos.com.br
www.AndesLivraria.com.br
www.ClickLivro.com.br
www.BasiLivros.com.br
www.SoLivros.com.br
www.PraiadosLivros.com.br
www.LivrariaIbitinga.com.br
www.BordadosIbitinga.com.br/Domino/
www.SoLivros.com.br
www.LivrariadaLua.com.br
www.ShoppingdoLivro.com.br
www.ShoppingLivros.com.br
www.AoLivroTecnicoLivros.com.br
www.PortalPrudente.com.br/loja
www.SoLivros.com.br

MercadoLivre –>>
Cortinas Ibitinga–>>

Anúncios do Google:









DVD BRUEGEL – Grandes Mestres da Arte

DVD BRUEGEL – Grandes Mestres da Arte
A vida e a obra do artista

O Artista.

Pieter Bruegel, “O Velho” (Breda, 1525/1530 — Bruxelas, 9 de setembro de 1569) foi um pintor de Brabante, célebre por seus quadros retratando paisagens e cenas do campo.

Pieter Bruegel, conhecido como Pieter Bruegel, “O Velho” (para distingui-lo de seu filho mais velho), foi o primeiro de uma família de pintores flamengos. Assinou como Bruegel até 1559, ano em que retirou o “h” do sobrenome, como viria a acontecer também com seus filhos.

“O Velho”, considerado um dos melhores pintores flamengos do século XVI, é o membro mais importante da família. Provavelmente, nasceu em Breda, nos Países Baixos.

Foi admitido como mestre na guilda de São Lucas com 26 anos, em 1551, e como aprendiz de Coecke Van Aelst, artista de Antuérpia, escultor, arquiteto e artífice de tapeçarias e vitrais. Foi nesta altura que Bruegel viajou para a Itália, onde produziu uma série de pinturas, a maior parte das quais representando paisagens. Sua primeira obra assinada e datada foi produzida em Roma, em 1553.

Em 1553, se estabeleceu em Antuérpia e dez anos depois mudou-se para Bruxelas permanentemente. Casou-se com Mayken em 1563, filha de Van Aelst, seu mestre.

Sabe-se muito pouco sobre a personalidade de Bruegel, para além de algumas palavras de Carel van Mander: «Era um homem tranquilo, sábio e discreto. Mas, quando estava acompanhado, era divertido e gostava de assustar as pessoas e os seus aprendizes com histórias de fantasmas e outras diabruras.»

É também conhecido como Brugel, O camponês, alegadamente por ter tido o hábito se vestir como camponês, como forma de se misturar com o resto da população, em casamentos e outras celebrações, com o intuito de se inspirar para as suas criações.

Viajou pela Itália para aprender a forma de pintar dos renascentistas, permanecendo, como interno, uma temporada no atelier de um professor siciliano.

Foi um pintor de multidões e de cenas populares, com uma vitalidade tal que transborda do quadro. Além da sua predileção por paisagens, pintou quadros que realçavam o absurdo na vulgaridade, expondo as fraquezas e loucuras humanas, que lhe trouxeram muita fama. A mais óbvia influência sobre sua arte é de Hieronymus Bosch, em particular no início dos estudos de imagens demoníacas, como o “Triunfo da Morte” e “Dulle Griet”. Foi na natureza, no entanto, que ele encontrou sua maior inspiração, sendo identificado como um mestre de paisagens. Ele é muitas vezes creditado como sendo o primeiro pintor ocidental a pintar paisagens como elemento central e não como um pano de fundo histórico de uma pintura.

Retratava a vida e costumes dos camponeses, sua terra, uma vívida descrição dos rituais da aldeia, da vida, incluindo agricultura, caça, refeições, festas, danças e jogos. Suas paisagens de inverno de 1565 (por exemplo “Caçadores na Neve”) são tomadas como provas corroborativas da gravidade dos invernos durante a Pequena Era Glacial.

Utilizando abundante sátira e força, criou algumas das primeiras imagens de protesto social na história da arte. Exemplos incluem pinturas como “A luta entre Carnaval e Quaresma” (uma sátira dos conflitos da Reforma Protestante).

Editora: Progresso Educacional
Duração aproximada: 50min
Idioma: Português / Inglês (sem legendas)

DVD BRUEGEL – Grandes Mestres da Arte


Você também encontra nas seguintes Livrarias:
Livraria SoLivros
Av. Brasil, 44
Fone: (18)3221.5109
Presidente Prudente – SP

www.SoLivros.com.br

www.LivrosPedagogicos.com.br
www.AndesLivraria.com.br
www.ClickLivro.com.br
www.BasiLivros.com.br
www.SoLivros.com.br
www.PraiadosLivros.com.br
www.LivrariaIbitinga.com.br
www.BordadosIbitinga.com.br/Domino/
www.SoLivros.com.br
www.LivrariadaLua.com.br
www.ShoppingdoLivro.com.br
www.ShoppingLivros.com.br
www.AoLivroTecnicoLivros.com.br
www.PortalPrudente.com.br/loja
www.SoLivros.com.br

MercadoLivre –>>
Cortinas Ibitinga–>>

Anúncios do Google: